Programa de logística contribui para o crescimento da economia

23/06/2015No Comments

Segundo o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, os investimentos em transporte devem gerar um aumento de 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB) até 2018

A previsão de investimento de R$ 69,2 bilhões em transporte deve impulsionar em 0,5% o crescimento da economia brasileira até o ano de 2018. A estimativa é do ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, em entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, após o lançamento da nova etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL).

Segundo ele, essa etapa de investimentos acompanhará um modelo bem sucedido de concessões. O ministro informou que as licitações começarão a ser feitas no segundo semestre de 2015.O governo federal mantém a preocupação de oferecer o melhor serviço pelo menor preço.

“Neste ano, nós estamos lançando o estudo de mais 11 rodovias, observando os custos de produção, o que é atraente não só para o setor privado, mas também defendendo os interesses para os consumidores. Para exemplificar, já fizemos a licitação da Ponte Rio–Niterói com a inserção de uma tarifa de pedágio mais baixa”, afirmou Barbosa.

Os quatro leilões que iniciarão neste ano e todos os programados para 2016 estimularão a geração de mais empregos e renda. “Estamos discutindo uma série de investimentos nas concessões já existentes, que embora não previstas no contrato inicial, também serão fundamentais para geração de emprego aos brasileiros e às brasileiras”, salientou Barbosa.

Com investimentos previstos de R$ 198,4 bilhões, a segunda fase do programa dará continuidade ao processo de modernização da infraestrutura de transportes do País, iniciado em 2012 com a primeira etapa de concessões. Além dos R$ 69,2 bilhões projetados entre 2015 e 2018, serão aplicados R$ 129,2 bilhões, a partir de 2019.

O modelo de concessões tem como premissas garantir serviços de qualidade, preços justos, remuneração adequada aos concessionários por seus investimentos e pelos serviços que vão prestar. Os investimentos em logística são estratégicos para ajudar ainda no escoamento eficiente da produção agrícola nacional e redução dos custos de logística para a indústria, além de atender ao crescimento das viagens nacionais e internacionais e ampliar as exportações.

O ministro reforçou também a diferença entre concessão e privatização. Concessão não é sinônimo de privatização. Quando você vende um imóvel, é como se privatizasse o imóvel. Você vendeu o imóvel e ele nunca mais volta para você, não é mais seu. A concessão é como se fosse um aluguel, a pessoa vai pagar uma mensalidade durante um período e ao final daquele período é obrigada a devolver a casa nas condições anteriores ou melhores”, disse. Fonte: Portal Brasil

email

Leia Também:

  1. Novo plano de concessões vai garantir retomada da economia, diz ministro
  2. Ministro dos Portos apresenta programa no TCU
  3. Planalto refaz programa para anunciar obras em infraestrutura
  4. Aécio se compromete a investir mais em portos para incentivar a economia nacional
  5. Programa Libra Cidadania oferece curso de Logística em Campinas

Deixe uma resposta


4 + 4 =