Porto e Antag vão elaborar novas regras de limpeza de áreas portuárias

30/09/2015No Comments

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), em parceria com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), vai elaborar um conjunto de novas regras para a limpeza e higiene das áreas portuárias. As instituições se reuniram com representantes do Ibama, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para definir quais parâmetros serão utilizados para promover o gerenciamento dos resíduos sólidos nestes espaços e como será feita a fiscalização.

O plano vai prever a limpeza e higiene do cais, retroárea, vias públicas, armazéns e terminais.

O plano vai prever a limpeza e higiene do cais, retroárea, vias públicas, armazéns e terminais.

A ideia é, a partir do encontro, elaborar uma nota técnica com as novas regras, que valerão inclusive para a faixa primária, terminais e vias de acesso ao porto.

Segundo o chefe da Unidade Regional da Antaq em Paranaguá, Fábio Augusto Giannini, atualmente existe uma dificuldade de estabelecer critérios objetivos de fiscalização. “Cada instituição trabalha de uma maneira, com objetivos diferentes. Com estas conversas, vamos elaborar um grupo de atuação conjunta para somar todos os esforços por uma cidade mais limpa”, afirma.

O diretor-presidente da Appa, Luiz Henrique Dividino conta que, desde 2013, o Porto de Paranaguá possui um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e que inclui a limpeza diária das vias de acesso, ruas e avenidas no entorno da área portuária, no cais do Porto e nos terminais portuários. “Precisamos que todos os terminais e armazéns estejam integrados nesta ação, difundindo as práticas de limpeza e higiene para que a atividade portuária não seja prejudicial para a cidade de Paranaguá”, explica. Fonte: ANP

email

Leia Também:

  1. Estado regulariza situação de duas novas áreas no Porto de Antonina
  2. Porto Limpo: Campanha da CDC ganha novas adesões
  3. Solicitação para operar como EBN deverá conter novas regras contábeis
  4. SEP pode licitar áreas portuárias 30 dias após decisão do TCU, diz ministro
  5. Começam a valer novas regras de investigações antidumping

Deixe uma resposta


6 − 6 =