Plano para malha ferroviária do MS será entregue em 24 de agosto

23/06/2015No Comments

A Rumo ALL apresentou hoje (22) a senadores, deputados federais e estaduais do Mato Grosso do Sul a sua proposta de criação de um Pacto pelo Desenvolvimento da rede ferroviária do Estado. A apresentação foi feita a convite do governador Reinaldo Azambuja, em Campo Grande.

O governador Azambuja reforçou a sua a sua crença de que o pacto é a melhor chance de o Estado ter uma ferrovia competitiva / Divulgação

O governador Azambuja reforçou a sua a sua crença de que o pacto é a melhor chance de o Estado ter uma ferrovia competitiva / Divulgação

Pela proposta, um grupo interdisciplinar apresentará, em 60 dias, um plano estruturante com a identificação dos investimentos que precisam ser feitos para que a malha ferroviária do Estado seja eficiente e competitiva. A nova reunião já tem data marcada: será no dia 24 de agosto.

O presidente da Rumo ALL, Julio Fontana, ouviu dos deputados a pergunta se a empresa dispõe dos recursos para os investimentos necessários e respondeu que, havendo um volume satisfatório de carga a ser transportado, o recurso existe. Fontana aproveitou para reafirmar que a malha continua operando normalmente e que já transporta 100% da demanda de celulose. O fluxo de minério também segue com atendimento normal.

Os integrantes da bancada se mostraram abertos a receber o plano e, de acordo com as suas diretrizes, trabalhar arduamente pela sua viabilidade. O deputado federal Vander Loubet (PT) afirmou que a bancada estará à disposição para ajudar e elogiou a iniciativa da nova direção da Rumo ALL de buscar essa aproximação com o Estado e suas lideranças.

Para a deputada federal Tereza Cristina (PSB), é imprescindível que a ferrovia tenha um grande volume de carga, sem o qual ela não funciona. “Vamos trabalhar a quatro mãos para dar competitividade aos nossos negócios”, afirmou. O senador Waldemir Moka também elogiou a iniciativa. “Vamos conhecer o plano e, então, nos movimentar”, disse.

O governador Azambuja reforçou a sua a sua crença de que o pacto é a melhor chance de o Estado ter uma ferrovia competitiva. Ele garantiu que o Mato Grosso do Sul fará sua parte e lembrou da necessidade de que outros agentes do pacto também o façam. “Para o investimento ser viável, a renovação da concessão é fundamental”, disse. Fonte:A Crítica/MS

email

Leia Também:

  1. Autoridades se reúnem em Santos/SP, para discutir malha ferroviária do Porto
  2. Falta de concorrência exclui vantagem da malha ferroviária em Alto Taquari
  3. Plano Nacional de Exportação será lançado nos próximos dias
  4. Viaduto de Guarujá será entregue no próximo dia 5
  5. 4º Encontro de Ferrovias será nos dias 7 e 8 de agosto em Vitória (ES)

Deixe uma resposta


6 − 3 =