Interdição do Porto de Tubarão segue por tempo indeterminado

21/01/2016No Comments

Ainda de acordo com PF, não há dúvidas de que as atividades executadas no Complexo de Tubarão seja uma das responsáveis pelo famoso “pó preto”

Porto de Tubarão Foto: Divulgação / Vale

Porto de Tubarão
Foto: Divulgação / Vale

Nesta quinta-feira (21), a Polícia Federal (PF) realizou uma coletiva de imprensa para explicar o motivo da interdição do Complexo Portuário de Tubarão, em Vitória.

Segundo a PF, a  suspensão foi determinada após a constatação de que partículas de minério e também de carvão estariam sendo lançadas diretamente no mar de Camburi.

Com base em uma decisão judicial, a Polícia Federal determinou a suspensão das atividades econômicas para recepção ou retirada de minérios e carvão no Complexo Portuário. Com a isso, a interdição no Complexo segue por tempo indeterminado.

De acordo com o delegado Victor Soares, a decisão só poderá ser revertida caso o Complexo adote medidas que possam minimizar, ou acabar de vez com a poluição.

A decisão pela suspensão dos trabalhos no local foi expedida pela 1ª Vara Federal.

O Porto de Tubarão é administrado pela Vale e está localizado na ponta de Tubarão, na parte continental do município de Vitória. Além do minério de ferro, movimenta diversas outras cargas, como grãos e combustíveis.

A Vale informou que recebeu com surpresa a notificação da Polícia Federal sobre a decisão judicial que determinou “a suspensão temporária do exercício de atividade econômica por parte das empresas Vale e ArcelorMittal Brasil, no Píer II (minério de ferro) e no Pier de Carvão (Praia Mole)”.

De acordo com a empresa, a medida paralisou as atividades de exportação e importação da Vale no Espírito Santo, provocando grande impacto na economia do estado, com reflexos em Minas Gerais. A mineradora informou ainda que irá adotar todas as medidas judiciais cabíveis para garantir o reestabelecimento das suas atividades na Ponta de Tubarão.

A empresa afirma que está atuando e investindo continuamente em seus sistemas de controle ambiental  e cumprindo rigorosamente a legislação ambiental vigente.

Em nota, a ArcelorMittal Tubarão informou não ter recebido notificação. Acrescenta, ainda, que não opera no Porto de Tubarão. Leia matéria original em Folha Vitoria

email

Leia Também:

  1. Trabalhadores da ferrovia Oeste-Leste entram greve por tempo indeterminado
  2. Porto de Tubarão faz o maior carregamento de sua história
  3. Embraport suspende atividades por tempo indeterminado
  4. Após mau tempo, Porto de Rio Grande reabre para navegação
  5. Interdição do Porto Chibatão prejudica abastecimento

Deixe uma resposta


3 − 2 =