Greve dos estivadores será julgada pelo TRT na próxima quarta-feira

25/09/2016No Comments

O julgamento da greve dos estivadores do Porto de Santos será realizado na próxima quarta-feira (28), em São Paulo. A data foi confirmada na sexta-feira pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP).

Além disso, a juíza Maria Cristina Xavier Ramos Di Lascio negou pedido de liminar do Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo (Sopesp) que pretendia suspender a greve nos terminais de contêineres.

Trabalhadores paralisaram as atividades em três terminais, em Santos (Foto: Walter Mello) Reprodução A Tribuna

Trabalhadores paralisaram as atividades em três terminais, em Santos (Foto: Walter Mello) Reprodução A Tribuna

Ela não considerou o movimento ilegal ou abusivo e determinou a averiguação de navios que teriam gringos nas operações, o que é proibido. E olha que, nesta semana, a Polícia Federal já havia multado dois terminais (BTP e Santos Brasil) em R$ 34.765,36 após o flagrante de estrangeiros em três navios atracados.

Foram encontrados 14 tripulantes de Montenegro, Samoa, Filipinas, Indonésia, Ucrânia, Tuvalu e Bulgária, nos navios MSC Maureem, Mol Paramount e Nordic Stralsund.

Mentiras

Para o presidente do Sindicato dos Estivadores de Santos, São Vicente, Guarujá e Cubatão, Rodnei Oliveira da Silva, os flagrantes nos navios “desmascaram mentiras ditas pelos terminais e sua representação, o sindicato patronal (Sopesp)”.

O sindicalista lembra que, em entrevistas e notas oficiais, “empresários juraram não utilizar mão de obra estrangeira em substituição aos estivadores. De mesma forma, faltam com a verdade em outros pontos, como referentes aos salários, ganhos, condições de trabalho e composição das equipes”.

Reivindicações

Os estivadores estão parados em três terminais de contêineres – BTP, Santos Brasil e Libra – desde segunda (19), pedindo aumento salarial e equiparação de mão de obra de avulsos e vinculados nas operações.

A categoria reivindica 11,78% de reajuste salarial retroativo a março, aumento no valor do vale-refeição para R$ 30,00 e utilização proporcional de avulsos e vinculados no cais.

Em audiência de conciliação, o TRT-SP chegou a oferecer reajuste de 10% nos salários, R$ 30,00 de vale-refeição e manutenção dos 66,6% dos trabalhadores vinculados até março de 2018, quando este número aumentaria pra 75% e assim permaneceria, sem data para término.

O Sopesp abraça as propostas do TRT-SP, mas alega que não vai descumprir acórdão que estabelece a escala progressiva de vinculados nas operações até a extinção dos avulsos, prevista para 2019.

Sem acordo, o impasse continua, pelo menos até quarta-feira, às 15h30, quando o TRT-SP deverá julgar a greve dos estivadores. E pode mandar todo mundo voltar ao trabalho ou atestar a paralisação como legítima. Leia matéria original em A tribuna.com.br

email

Leia Também:

  1. Estivadores no porto de Santos anunciam greve para quarta-feira
  2. Estivadores cruzarão os braços por 24h nesta sexta-feira
  3. Terminais de contêineres contratam trabalhadores na função de estivadores
  4. Estivadores suspendem greve no Porto de Santos
  5. Estivadores do Porto de Santos declaram estado de greve

Deixe uma resposta


− 5 = 3