Governador e secretário participam da reabertura da Hidrovia Tietê-Paraná

11/03/2016No Comments

Hidrovia estava fechada há 20 meses por falta de chuvas

O governador Marconi Perillo e o secretário Vilmar Rocha (Secima) participam nesta sexta-feira, dia 11, da reabertura da hidrovia Paranaíba-Paraná-Tietê.

display hidrovia tiete parana foto divulgacaoO evento será no Terminal Hidroviário da Caramuru Alimentos, na Avenida Eliezer Oliveira Guimães – Módulo 10 – Distrito Agroindustrial de São Simão (às margens do rio Paranaíba).

Fundamental para o escoamento de grãos produzidos na região Centro-Oeste, a hidrovia estava fechada há 20 meses, causando prejuízos aos produtores e à economia goiana.

Desde o início do ano passado, o Governo de Goiás passou a lutar pela reabertura da hidrovia.

O governador Marconi Perillo e o secretário Vilmar Rocha estiveram por diversas vezes com os secretários paulistas Duarte Nogueira (Transportes e Logística) e João Carlos Meirelles (Energia e Mineração), e também com os ministros Aloízio Mercadante (então na Casa Civil), Antônio Carlos Rodrigues (Transportes) e Eduardo Braga (Minas e Energia).

No fim de janeiro, a hidrovia foi reaberta em São Paulo e agora uma frota sairá de Goiás. A retomada da navegação na hidrovia foi possível graças às chuvas registradas na Região Sudeste e também em função de operações para a transferência de água dos reservatórios localizados a montante de Três Irmãos e Ilha Solteira.

Há um entendimento dos governos Federal, de São Paulo e de Goiás sobre a importância da via para baratear custos e aumentar a competitividade dos produtos nacionais.

180 caminhões

A retomada da navegabilidade, com a saída de um carregamento do porto de São Simão, contribui também para a melhoria do meio ambiente e certamente proporcionará mais segurança nas estradas, já que cada comboio que parte pelos rios evita o tráfego de pelo menos 180 caminhões nas estradas.

Com um porto em São Simão, no Sul de Goiás, e 2,4 mil quilômetros de extensão, a hidrovia é administrada pelo Governo de São Paulo. Sua navegação foi interrompida em maio de 2014, por causa do baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas Três Irmãos e Ilha Solteira e da forte seca na região Sudeste.

A suspensão da navegação atingiu principalmente o transporte de soja, milho, celulose e madeira produzidos na região Centro-Oeste e causou grandes prejuízos e demissões.

A solenidade, agendada para as 10 horas, contará ainda com a presença do secretário de Transportes e Logística do Estado de São Paulo, Duarte Nogueira, além de outras autoridades estaduais e municipais.

São esperados ainda os governadores de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná. Leia matéria original em Diario da Manha

email

Leia Também:

  1. Hidrovia Tietê-Paraná deve escoar três milhões de toneladas de grãos
  2. Seca na hidrovia Tietê-Paraná provoca demissões em SP
  3. Hidrovia Tietê-Paraná será ampliada em 200km
  4. Antaq pede retomada da navegação na hidrovia Tietê-Paraná
  5. Ministro prevê para outubro retomada da navegação na hidrovia Tietê-Paraná

Deixe uma resposta


− 6 = 1