Especialista diz que Parnamirim pode ser referência em logística do Nordeste

08/12/2015No Comments

b4eded14-0997-4df3-ab23-f5e5fd8f0010-560x250Presente à audiência pública que discutiu hoje (7) pela manhã a instalação de um Hub terrestre em Parnamirim, o diretor do Porto Seco Transporte e Logística de Porto Alegre-RS, Jackson Castro, declarou que o município potiguar tem condições de se tornar a maior referência logística do Nordeste. O especialista defende que a posição geográfica de Parnamirim é um grande diferencial, uma vez que dispõe de malha rodoviária e ferroviária em seu entorno e se encontra próximo ao Aeroporto de São Gonçalo do Amarante.

O especialista comenta que o Porto Seco de Porto Alegre conta apenas com o escoamento por via rodoviária, diferente do que pode ser implementado em Parnamirim. “Aqui vocês terão condições de implementar a união dos modais, já que possuem em suas proximidades as rodovias, o aeroporto e ainda a malha ferroviária. Vocês podem se tornar a grande central de abastecimento do Rio Grande do Norte e quem sabe até do Nordeste”, reforçou Jackson de Castro.

Modelo semelhante ao sugerido para o Rio Grande do Norte já foi implementado em Porto Alegre há quase 40 anos. O gerente executivo do Porto Seco Transporte & Logística de Porto Alegre, Jackson Castro , apresentou o funcionamento da estrutura e destacou a localização geográfica do RN para esse objetivo. “Quando surgiu em Porto Alegre, a ideia era agilizar, resolver o problema de insfraestrutura e de trânsito. A proposta sugerida para cá é muito próximo a do complexo logístico de Zaragoza, na Espanha”, disse.

Saiba mais

O Hub Terrestre é um centro de atividades logísticas – concentração, processamento, fracionamento e distribuição de cargas, que envolve comércio e indústria de mercadorias e produtos em geral. Parnamirim tem vocação natural para essas atividades por conta localização geográfica, da proximidade da capital Natal e da posição estratégica em relação aos pontos de conexão aérea (aeroporto), marítima (portos), ferroviário (inclusive o VLT) e, sobretudo, terrestre pela confluência das principais rodovias – BRs 101, 304 e outras que se ligam a essas. Também pela disponibilidade de áreas com boa infraestrutura de energia, água, telefonia, internet e acessos. Leia matéria original em Visor Político

email

Leia Também:

  1. Wilson Sons fortalece plataforma logística no Nordeste
  2. Palestra promove feira internacional de logística no Nordeste
  3. Em Pernambuco, governo anuncia novo trecho de ferrovia no Nordeste
  4. Nordeste pode se tornar maior exportador de animais em pé
  5. Reed Exhibitions Alcântara Machado anuncia feira de logística no Nordeste

Deixe uma resposta


8 − = 5